Pular para o conteúdo

Significado de aranha na Bíblia: interpretações e referências bíblicas

  • por

A aranha é um animal que aparece na Bíblia em diferentes contextos. Ela é mencionada em alguns versículos do livro de Jó e também em Isaías. A palavra aranha é usada para ilustrar a fragilidade humana e a efemeridade, bem como a astúcia e o perigo.

De acordo com Jó 8:14, a confiança do hipócrita é comparada à teia da aranha. Essa metáfora é usada para mostrar que a confiança em algo frágil e temporário é inútil. Além disso, Isaías 59:5 diz que os ímpios “tecem teias da aranha”, o que significa que suas obras e projetos são vãos e inúteis, assim como a teia da aranha.

Embora a aranha seja um animal pequeno e aparentemente inofensivo, ela é capaz de tecer teias complexas e enganar suas presas. Na Bíblia, a aranha é usada como um símbolo da astúcia e do perigo. No entanto, também é usada para ilustrar a fragilidade humana e a mortalidade passageira.

Simbolismo Geral da Aranha na Bíblia

A aranha é mencionada em vários versículos da Bíblia e tem um significado simbólico importante. A seguir, serão discutidos alguns dos principais simbolismos associados à aranha na Bíblia.

Proteção e Sabedoria

A aranha é frequentemente associada à proteção e à sabedoria. Em Provérbios 30:28, é dito que “a aranha, com as mãos, prepara a sua casa”. Isso sugere que a aranha é um exemplo de sabedoria e diligência, pois ela trabalha duro para construir sua casa e proteger sua família.

Paciência e Persistência

A aranha também é um símbolo de paciência e persistência. Ela é conhecida por tecer teias intricadas e duradouras, que levam tempo e esforço para serem construídas. Em Jó 8:14, é dito que “a confiança do hipócrita é comparada à teia da aranha”. Isso sugere que a aranha é um exemplo de paciência e perseverança, pois ela trabalha duro para construir sua teia e espera pacientemente por sua presa.

Em resumo, a aranha é um símbolo importante na Bíblia, representando proteção, sabedoria, paciência e persistência. Seus simbolismos são usados para ensinar importantes lições sobre a vida e a fé.

Aranha em Provérbios 30:28

O livro de Provérbios é uma coleção de ensinamentos e sabedoria atribuídos ao rei Salomão e outros sábios. O capítulo 30 é uma coleção de provérbios atribuídos a um homem chamado Agur.

O versículo 28 do capítulo 30 de Provérbios diz: “A aranha pega com as mãos e está nos palácios dos reis.” Este provérbio tem sido interpretado de várias maneiras ao longo dos anos.

Interpretação de Provérbios 30:28

Uma interpretação comum deste provérbio é que a aranha é um símbolo da astúcia e da habilidade. A aranha é capaz de pegar suas presas com as mãos, o que é uma habilidade impressionante para um animal tão pequeno. Além disso, a aranha é capaz de construir teias complexas que são usadas para capturar suas presas. Essas habilidades são vistas como um exemplo de como a astúcia e a habilidade podem levar ao sucesso, mesmo em situações difíceis.

Outra interpretação deste provérbio é que a aranha é um símbolo da paciência e da perseverança. A aranha é capaz de construir uma teia complexa ao longo do tempo, trabalhando com paciência e perseverança para atingir seu objetivo. Essas habilidades são vistas como um exemplo de como a paciência e a perseverança podem levar ao sucesso, mesmo em situações difíceis.

Em resumo, o provérbio “A aranha pega com as mãos e está nos palácios dos reis” é um exemplo da sabedoria e ensinamentos contidos no livro de Provérbios. A aranha é vista como um símbolo da astúcia, habilidade, paciência e perseverança, que são características importantes para alcançar o sucesso.

Aranha em Isaías 59:5-6

Significado em Isaías 59:5-6

Isaías 59:5-6 é um trecho bíblico que fala sobre a corrupção e a maldade presentes na sociedade. Nesse contexto, a aranha é mencionada como um símbolo da fragilidade e inutilidade das obras e projetos dos ímpios.

De acordo com o comentário de Joseph Benson, a expressão “teias da aranha” usada em Isaías 59:5 refere-se à magreza das obras dos ímpios, em contraste com as “vestes” substanciais mencionadas no versículo seguinte. Ou seja, assim como a teia da aranha é frágil e inútil para prender algo substancial, as obras dos ímpios são vãs e inúteis diante da justiça e do poder de Deus.

Além disso, o trecho também menciona a expressão “ovos de cockatrice”, que significa ovos de uma serpente venenosa. Segundo o comentário bíblico do Estudo de Genebra, essa expressão simboliza a maldade e a corrupção que são geradas pelos ímpios e que levam à morte.

Portanto, em Isaías 59:5-6, a aranha e os ovos de cockatrice são usados como símbolos da fragilidade, inutilidade e maldade das obras dos ímpios, que são contrárias à justiça e à vontade de Deus.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.